" Mister do Café: Rui Patrício - A maior figura leonina do século XXI

sábado, 26 de novembro de 2016

Rui Patrício - A maior figura leonina do século XXI


Enquanto adepto e sócio do Sporting Clube de Portugal, não tenho dúvidas em apontar Rui Patrício como sendo a maior figura leonina do século XXI, até ao momento. Felizmente, o clube tem outros grandes nomes nas mais diversas modalidades. Francis Obikwelu, vice-campeão olímpico em 2004 que já leva 19 anos de Sporting ou João Benedito, vencedor de 18 títulos pelo Sporting em 21 épocas, são apenas dois exemplos de figuras históricas do Sporting neste século.

Uma formação de excelência


Rui Patrício chegou ao Sporting na época de 1999/2000, com apenas 11 anos de idade. Ao longo da sua formação em Alcochete conseguiu o feito de ter conquistado todos os títulos nacionais na formação. Um Campeonato Nacional de Iniciados (2002/2003), dois Campeonatos Nacionais de Juvenis (2003/2004 e 2004/2005 e o Campeonato Nacional de Juniores em 2005/2006.

O jovem Rui Patrício fez parte da primeira geração de jogadores formados na Academia de Alcochete. 


"Como qualquer criança quando vem para o Sporting, o meu sonho sempre foi este. Passados 10 anos ainda estou a jogar na equipa principal. É motivo de grande orgulho para mim, para a minha família e os meus amigos, que sempre me apoiaram, e logicamente também para o Sporting, porque é importante termos jogadores da formação" Rui Patrício 

O início da lenda


Em 2006/2007, Rui Patrício então com 18 anos passou a fazer parte do plantel principal como 3º guarda-redes. A 19 de novembro de 2006 o Sporting deslocou-se à Madeira para defrontar o Marítimo em jogo para a 10ª jornada da Liga. Ricardo, na altura o dono da baliza do Sporting CP, tinha um problema físico e estava em dúvida para a deslocação à Madeira. Já Tiago, o habitual suplente, estava lesionado e foi riscado da lista. Ricardo acabou por não recuperar e chumbou o último teste antes da partida. Oportunidade perfeita para Rui Patrício ser titular nesse jogo onde víria a ser herói.

À passagem do minuto 75, Anderson Polga cometeu uma grande penalidade. Rui Patrício teve aqui a sua primeira oportunidade de brilhar e agarrou-a com as duas mãos.


"Foi um momento único. Jogar na equipa principal era o cumprir de um sonho. Ter a oportunidade de poder defender um penálti foi ainda melhor"  Rui Patrício

A titularidade


Na época seguinte (2007/2008), o Sporting vendeu Ricardo ao Bétis de Sevilha e contratou Vladimir Stoijkovic. A expectativa à partida seria para que o jovem leão fosse mais uma vez o 3º guarda-redes da equipa, num plantel que contava ainda com Tiago. O Sérvio foi titular até à 9ª jornada da Liga até no início de Novembro. Um desentendimento com o treinador Paulo Bento fez com que perdesse a titularidade. Tiago foi chamado a assumir a baliza nos dois jogos seguintes, mas os resultados da equipa e as exibições do experiente guardião português não foram suficientes para continuar na baliza. Tiago jogou em casa frente à Roma na Champions League (2-2) e em Braga para a Liga (derrota por 3-0).

A 24 de Novembro de 2007, Rui Patrício conquistou a titularidade no Sporting, que dura há cerca de 9 anos de forma ininterrupta. Num jogo realizado no Estádio do Mar em Matosinhos, o jovem leão fez o seu segundo jogo oficial pelo Sporting e sofreu o seu primeiro golo. Um auto-golo de Abel num empate a uma bola.



A estreia na Europa


Três dias depois de ter feito o seu primeiro jogo com o estatuto de titular do Sporting estreou-se nas competições Europeis e logo em Old Trafford frente ao Manchester United numa partida da Champions League.


O resto é história. São 9 anos de titularidade indiscutível no Sporting.

O primeiro título como sénior


No final da sua primeira época a titular, Rui Patrício conquistou o seu primeiro troféu oficial como sénior. A Taça de Portugal de 2007/2008. A tal dos dois golos de Rodrigo Tiuí.


Percurso nas selecções


No percurso pelas selecções nacionais falta apenas uma presença nos sub-15 lusos. De resto, Rui Patrício esteve em todas as selecções nacionais dos sub-16 até à equipa A.


A estreia ocorreu a 8 de Fevereiro de 2008 quando Scolari lhe deu a oportunidade de jogar os últimos 5 minutos num jogo frente à Roménia. Foi chamado por Scolari para a fase final do Euro 2008, onde não foi utilizado. Após a saída de Scolari, foi convocado diversas vezes por Carlos Queirós, mas acabou inexplicavelmente por nem ser seleccionado para o Mundial 2010. Na altura Carlos Queirós preferiu convocar um tal de Daniel Fernandes (quêm?). Isto na mesma convocatória em que deixou João Moutinho de fora...

Quatro meses após o campeonato do Mundo, Rui Patrício passou de não convocado para a titularidade na baliza nacional. A 17 Novembro de 2010, num amigável contra a Espanha Rui Patrício fez a sua estreia como titular da baliza nacional. Dai para cá foi sempre titular indiscutível na nossa selecção. Já lá vão 6 anos.

O percurso nas selecções teve o seu auge no último Europeu, onde foi decisivo para a conquista mais importante da história do futebol português.


Rui Patrício foi mesmo considerado o melhor guardião desse campeonato da Europa.


São Patrício


De 2009/2010 a 2012/2013 o Sporting viveu uma das maiores crises desportivas da sua história centenário. Um período que culminou com um 7ºlugar em 2012/2013. Durante essa altura, os adeptos do Sporting apelidaram o guardião de "São Patrício" pelas dezenas de ocasiões em que salvou o Sporting de maiores humilhações. Foram 4 penosos anos, onde a campanha europeia de 2011/2012 foi o único momento de alguma alegria dos Sportinguistas com a chegada à meia-final da Europa League.


Ruiiiiiiiii


Felizmente, o Sporting conseguiu ultrapassar esses anos de pesadelo e regressar à luta pelo título nacional. Nesta nova fase do Sporting, Rui Patrício passou a ter um papel menos relevante, uma vez que os resultados e desempenho da equipa fazem com que tenha que intervir menos durante a partida. Quando é chamado à acção é hora de dizer: "Ruiiiiiiiiiii".


Os números





"O sonho de qualquer criança que joga no Sporting é chegar à equipa principal, foi sempre esse o meu objetivo desde que cheguei. Está a fazer 10 anos que fiz o meu jogo de estreia na equipa principal e ainda estou na equipa. Isso é motivo de orgulho para mim, para a minha família e para os meus amigos, que sempre me apoiaram. E também para o Sporting, pois é importante ter jogadores da sua formação na equipa principal"

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

10 comentários:

  1. Se estamos a falar de Futebol, concordo, se é do Sporting, desculpa mas estás errado, a grande figura, até pelos títulos conquistados de Leão ao peito é João Benedito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São opiniões!

      O Benedito tem tantos títulos como o João Matos. Por si só o nº de títulos não conquista estatuto. Felizmente, temos muitos atletas com qualidade e o Benedito é um deles, conforme referi no início do post.

      Eliminar
  2. Se o Rui é a maior figura do Scp neste século, brindo com uma Sagres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso gostava de saber qual é a maior figura do século XXI do Benfica...

      Eliminar
    2. Hhahahahahahah

      Não tenho dúvidas! Vocês vão falar do Vieira durante muitos anos. Só no último mandato, em que teve excelentes resultados desportivos, o passivo subiu 100 Milhões...

      Sabe qual foi o valor do Passivo deixado por Vale e Azevedo?

      Eliminar
    3. Foi um mal necessário para a conquista do tetra, perdão do tri.
      Mas agora que temos um treinador alinhado com a direcção, os resultados desportivos podem coincidir com a redução do passivo.

      Eliminar
  3. Hoje não foi a figura, foi uma figurinha.

    ResponderEliminar
  4. Esqueceste-te de contabilizar os campeonatos ganhos pelo Marrazes.

    ResponderEliminar