" Mister do Café: Em caso de dúvida

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Em caso de dúvida


O Sporting perdeu ontem frente ao Borussia de Dortmund por (2-1) em jogo da 3ª jornada da Fase de Grupos da Champions. Para o Sporting manter as possibilidades de passagem à fase seguinte terá que ir à Alemanha vencer a partida. Difícil, mas não impossível como ficou provado com a excelente réplica que o Sporting deu na segunda metade do jogo de ontem, após uma primeira parte sem "chama".

O jogo foi arbitrado pelo Eslovéno, Damir Skomina que em caso de dúvida apitou sempre para o mesmo lado. Senão vejamos:

Penalti sobre Bas Dost?



Penalti sobre Schelotto?



Estes dois lances dentro da área do Dortmund são bons exemplos da forma como o que o chamado "critério" pode decidir um jogo de futebol. Perante as leis de jogo, só pode existir uma interpretação valida. Ou existe falta ou não existe. E esta decisão deve ser definida de forma uniforme por todos os árbitros. Não podem haver jogos onde se pode "dar pau à força toda" sem que o árbitro marque falta, e outros jogos onde qualquer "pequeno toque" é assinalado de pronto. 

É o critério que destrói e corrompe o futebol. Acabe-se com o critério e instrua-se os árbitros de acordo com o que se quer para o futebol de forma uniforme.

Voltando ao jogo, o árbitro Damir Skomina adoptou um critério largo na análise dos lances, só que...

Golo Coates é ilegal?



Para quem usou um critério tão largo durante todo o jogo, há algum sentido em marcar falta a Bas Dost, quando o jogador está parado a olhar para a bola e é abalroado pelo guarda-redes? 

Lá está! Neste caso já deu jeito ter um critério apertadíssimo. O "tal" critério serve para tudo.

Regras novas



Neste lance, o árbitro assinala falta a favor do Sporting ainda numa zona bem longe da baliza adversária. Elias marca o livre rapidamente deixando Bas Dost isolado. Só que o Sr. árbitro não estava para ai virado e mandou parar a jogada. Estamos a falar de uma falta a cerca de 40m da baliza do Dortmund.

Ora, eu pergunto: A regra para não deixar marcar o livre de imediato, não passa por apontar para o apito dando essa clara indicação aos jogadores? 

Agora que revi todos os lances confesso que estou a ser injusto para o árbitro da partida. De facto, o critério foi uniforme durante todo o jogo: Em caso de dúvida apitou sempre para o lado amarelo. 



PS: Mais uma vez, a RTP apresentou uma realização medíocre da partida. Há um lance onde vários adeptos presentes no estádio afirmam que um jogador do Dortmund encosta a cabeça no árbitro da partida. Com tanta repetição, a RTP não deu o momento em directo, pelo que não há imagens. De qualquer forma fica o vídeo desse período de jogo. (link)



Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

12 comentários:

  1. Não há lances mais descarados do "critério" do que quando o Schelotto leva amarelo por atirar a bola chão ao reclamar de um lance e, no entanto, nada acontece quando Bartra encosta a cabeça no árbitro... Penso que esse caso merece uma boa adenda a este post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vi esse lance do Bartra. Em que minuto foi?

      Eliminar
    2. Foi já para o fim, não sei precisar o minuto mas por volta dos 85m.
      A sequência do lançe é: o Guarda-Redes lança a bola para fora, o Sporting não devolve. Se não me engano, há um cruzamento para área do Borussia e o Schelotto cabeceia para as mãos do Guarda-Redes. Bartra fica deitado no chão (dentro da área) e o Guarda-Redes volta a enviar a bola para fora. Aí gera-se grande sururo e quando o jogo recomeça, o Sporting volta a não devolver a bola mas o árbitro decide inventar uma falta na sequencia do lançamento. É aí, na altura em que o Borussia se prepara para marcar essa falta, junto à sua área, que o Bartra vem da defesa até ao meio campo a reclamar com o árbitro, chegando a encostar-lhe a cabeça.
      Provavelmente, não terá passado na televisão mas no estádio foi claro...

      Eliminar
    3. Não fui só eu que vi... https://twitter.com/OESTEVES/status/788477814534180865

      Eliminar
    4. Tive a ver um vídeo do jogo completo. Minuto 86/87.
      Após a marcação da falta, há uma filmagem do árbitro e vê-se o Bartra a começar a protestar. Depois vão para repetição e não se vê o encosto ao árbitro. No entanto, pelo o som ambiente, é perceptível a reacção dos adeptos ao encosto ao mínuto 87:07.

      Eliminar
    5. Já acrescentei, mas de facto não há imagens claras disso.

      Eliminar
  2. Há meia dúzia de faltas evidentes que não são marcadas. Foi por demais.

    Sobre a RTP, sinceramente não há a mínima paciência para ouvir o António Tadeia. Está tudo mal no Sporting, está sempre tudo absolutamente errado. Ontem chegou a criticar o posicionamento da defesa do Sporting no lance em que o Aubameyang cabeceia sozinho e... em fora-de-jogo.

    ResponderEliminar
  3. A nossa réplica não foi "excelente" foi mais coração que cabeça (ter JJ no banco fez falta e B.César no meio-campo idem)...mas se a jogar mal o Dortmund teve que ser levado ao colo imagino se jogassemos como frente ao Real.
    O Dortmund, comparado com o Real, é banal estando dependente do cérebro de Weigl e da velocidade do Aubameyang (prova de que atributos físicos são tão ou mais importantes que talento).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Weigl fez uma exibição brilhante. O Aubameyang já toda a gente conhece. Uma verdadeira mota.

      Como disse no post de ontem, tinha apostado no B. César e deixado o Markovic no banco, mas percebi a ideia do JJ. Sem Adrien, o Sporting perde a capacidade de pressionar alto com qualidade (Ainda ontem, em alguns momentos vimos Marko e Dost a pressionarem mas sem apoio do meio campo).

      JJ apostou num bloco baixo metendo Markovic para em transição ofensiva queimar linhas em posse de bola. O bloco mais baixo até faz algum sentido quando pela frente há jogadores tão rápidos. Aqui o problema foi termos sofrido um golo tão cedo, o que deitou tudo a perder na primeira parte. Na segunda parte já deu para rectificar a estratégia e o Sporting acabou por subir o seu rendimento e entrar no jogo (só por infelicidade não empatou a partida). Uma replica mais com coração do que com cabeça, ao contrário do que aconteceu na 1ªparte onde a equipa não teve coração nem nervo.

      Eliminar
    2. Concordo quase 100% com esta análise, não podemos dizer que está tudo mal quando na verdade não está, houve coisas que têm que ser rectificadas, sim mas a verdade é que nos falta "tarimba" e Adrien, claro...... É uma questão de intensidade, eu entendo que, só podendo jogar 11+3 em cada jogo, vão existir sempre jogadores com menos ritmo de jogo e isso vai-se notar sempre que defrontemos equipas mais poderosas, onde poderemos esconder através de trabalho e intensidade, mas vai acontecer, até porque não se consegue alterar o paradigma em 3/4 anos. Em relação à equipa de arbitragem, é mais do mesmo, continua a ser a Liga dos "quem tem dinheiro" e influência, o resto e para o resto sobram as migalhas......SL

      Eliminar
  4. Depois vêm dizer mal quando assobiamos o hino da champions... Nos últimos anos tem sido uma coisa por demais... Desde a roubalheira frente ao Schalke, passando na roubalheira contra o CSKA no ano passado, acabando nos jogos deste ano... Até contra o Légia nos gamaram um penalty, contra o Real foi a palhaçada do Jesus, ontem foi isto...

    Não quero com isto dizer que há uma cabala ou algo do género contra o Sporting, mas que há uma disparidade enorme de critérios acho que ninguém pode negar. Mas isto é a diferença entre ser um clube português que raramente vai à champions e ser um clube forte no panorama europeu que lá vai todos os anos e chega sempre longe... Basta ver aquela marcação de livre rapidamente, nunca vi um árbitro autorizar o Sporting a fazer isso, mas há uns anos quando o Barcelona veio dar 5-2 a Alvalade um dos golos deles nasce precisamente dessa maneira... Mas claro, como é o Barcelona já se pode deixar...

    Neste excelente texto, acho que só falta referir a questão das assistências aos jogadores do Dortmund... Na primeira parte um tipo é assistido e não sai de campo? De resto acho que não há nada mais a acrescentar

    ResponderEliminar
  5. É fundamental fazermos uma boa época na Europa - provavelmente vamos passar para a Liga Europa e vamos ter essa possibilidade ainda este ano! - e chegar a uma final Europeia para colocar o clube no patamar das grandes equipas. Só assim passaremos a ser respeitados pela UEFA e pelos árbitros.
    É ver os corruptos e perceber-se que hoje ninguém os gama na Europa. São um clube bem cotado por isso têm protecção do sistema.

    Há que perceber que é assim que a coisa funciona.
    Nem o Benfica nem o Porto seriam gamados como o Sporting foi o ano passado com o CSKA. Aliás, viu-se este ano como a excelente arbitragem em Roma permitiu ao Porto passar a eliminatória. Um árbitro como os 2 que apanhámos tinha eliminado o Porto com toda a facilidade.

    O Dost acabou de chegar, está cá há 3 meses, e já percebeu que somos gamados constantemente em todo o lado.
    Como se já não chegasse o azar que temos sempre nos sorteios...

    ResponderEliminar