" Mister do Café: Sporting/NOS/PPTV - Os números do négocio (Parte I)

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Sporting/NOS/PPTV - Os números do négocio (Parte I)




Vamos lá analisar o negocio ontem apresentado pelo Sporting com a PPTV e a NOS do ponto de vista financeiro, e tendo em conta, as receitas da Sporting SAD. Nos próximos tempos irei apresentar outras análises a este e aos negócios dos rivais.

Primeiro quero-vos mostar uma timeline com as épocas e com o que está em causa no acordo.


Neste acordo temos 4 fases distintas. Esta temporada, e a partir de Janeiro passaremos a ter as camisolas com a publicidade da NOS. Na próxima época entra em vigor a parte do negócio relativa à Sporting TV. O acordo com a PPTV estará em vigor até ao final da temporada 2017/2018.

A partir de 2018/2019 o unico acordo que teremos será com a NOS e durará por 10 épocas (+1 com apenas os direitos da Sporting TV). Ao todo, o acordo estende-se por 14 épocas. Isto deve-se ao facto de por imperativos contratuais a Sporting TV não poder passar de imediato para a NOS (por isso há aquele ano extra). Se tal fosse possível seria um contrato de 13 épocas. Vamos por isso assumir 13 anos para contabilização financeira. Basta passar o acordo da Sporting TV de 2028/2029 para esta época para percebermos que de facto são 13 épocas com as 3 vertentes do negócio definidas.

As receitas da SAD do Sporting ao longo dos últimos 14 épocas (desde a entrada do Euro)






Como podem verificar nos últimos 14 anos a Sporting SAD conseguiu receitas totais de 506.290.000,00 €. Este montante engloba absolutamente tudo com exceção de vendas de jogadores. Direitos televisivos, todo o tipo de patrocínios, bilheteira, bilhetes de época, merchandising, royalties, publicidade, receitas da UEFA, etc. Enfim, tudo menos as transferências.

Ora nos últimos 14 anos o Sporting recebeu menos do que o que vai receber com parceria com a parceria com a NOS e a PPTV ontem anunciada. (515 M > 506).

Mas ainda há muitas outras formas de o Sporting conseguir mais receita para as épocas futuras, ao contrário do que a pasquinada do Estado Lampiânico quer fazer passar. Vamos por partes:

Bilheteira e Bilhetes de época

 

Nestes últimos 14 anos o valor médio no que diz respeito a receitas de bilheteira e bilhetes de época (gamebox) anda na casa dos 9M€. Importa salientar as épocas de 2001/2002 e 2002/2003 foram feitas no antigo estádio de Alvalade. Outra questão importante é o facto do Sporting neste período ter passado por graves crises internas que afastaram os adeptos do Estádio. 

Na última temporada já com a nova direção e com um rumo bem traçado e ainda com a presença na Champions o Sporting conseguiu o seu melhor resultado nesta rubrica.

Traçando um cenário muito mas mesmo muito conservador vamos considerar 10M por época nesta rubrica para os próximos anos. 

Patrocinadores e publicidade 

Na época passada o Sporting teve pouco mais de 10 Milhões em receitas nesta rúbrica. Os patrocínios mantém-se (CGD, Unicer e Macron) com exceção da PT que saiu de cena. Ora, o acordo da PT valia cerca de 3Milhões de Euros por época. Retirando esse montante aos 10 Milhões são cerca de 7 Milhões  de receita adicional que podemos contabilizar. E ainda há outras àreas em que o Sporting pode conseguir mais receitas para esta rubrica, nomeadamente com as portas do Estádio, já que neste momento das 4 existentes apenas duas estão vendidas. Entre outras formas de rentaabilização. De qualquer forma vou manter os 7 Milhões, porque a análise é para pecar por defeito.

Competições Europeias

 


Os valores de 2001 até 2004 não estão discriminados nos respetivos relatório e contas. Estão englobados em rubricas mais complexas pelo que não contabilizei nada. A época 2013/2014 não teve receita porque não fomos às competições da UEFA (Obrigado Godinho Lopes e sus muchachos!) 

O valor médio anda perto dos 5 Milhões. Com os novos montantes em causa nas competições da UEFA os valores tendem a aumentar. Esta época e mesmo não tendo conseguido a qualificação para a proxima fase o Porto consegiu 17 Milhões só na Champions sem contabilizar o prémio de entrada na Liga Europa e o resto da competição. No caso do Sporting esta época e apesar da eliminação da Champions, leva já uma receita de 7.350.000,00 €. De referir ainda que a estes valores ainda há que somar o Market Pool dos direitos televisivos das competições europeias. Na época passada o Sporting conseguiu mais 2,4 Milhões. 

Por tudo isto um valor médio razoável para os próximos anos anda na casa dos 10 Milhões de Euros.

 

Outras receitas

 

Existem muitas outras áreas onde o Sporting irá obter receitas. Entre as quais estão:

- Loja Verde
- Royalties
- Jogadores dispensados para as seleções
- Jogos particulares, torneios de pré-época, etc
- Prémios de rendimento em competições internas
- Direitos de formação jogadores (Mecanismo de solidariedade)
- Outros (devo-me ter esquecido de outras fontes de receita certamente)

Só na loja verde e em Royalties são 2,3M. Nesta rúbrica os montantes médios apresentados nos ultimos 2 relatórios e contas são superiores a 7 Milhões. Aqui até vou reduzir o montante contabilizado, porque os valores podem variar muito de época para época. 5M parece-me bem.

Previsão de receitas

Ora bem, agora que já fiz uma previsão das receitas principais deixo-vos um quadro resumo.

De acordo com os dados que fui recolhendo em cima, fiz este quadro resumo do que serão os valores médios relativos a receitas para as próximas épocas. Obviamente os valores dos contratos com a PPTV não serão assim divididos por temporada, mas na impossibilidade de fazer outro tipo de previsão dividi os 515 pelos 13 anos. Quanto aos restantes valores estão de acordo com as análises que fui fazendo em cima. 

Ora, em termos médios o Sporting terá nos próximos anos receitas ordinárias na casa dos 71,6 Milhões de Euros, coisa que nunca conseguiu ter. 

Vamos agora recordar o segundo quadro que coloquei em cima:


Como vimos em cima, o valor médio por temporada em receitas ordinárias para os próximos anos é de 71,6 Milhões de Euros quando nos últimos 14 anos foi de cerca de metade, 36,1 Milhões de Euros. 

Nos últimos 14 anos o Sporting teve em receitas ordinárias (sem vendas de jogadores) uma receita global de 506 M. Nos próximos 13 anos terá uma receita na casa dos 931 Milhões.

Se isto não é um bom negócio não sei o que será!?    

Assim que possível apresentarei mais sobre este assunto. Mais uma vez agradeço o apoio a todos e peço-vos que continuem a divulgar o blog. O intuito é apenas e só informar os Sportinguistas. Sigam o blog nas redes sociais, e fiquem à vontade para tirar qualquer dúvida ou até mesmo sugestão.

10 comentários:

  1. Mister do Café, o parcelamento da análise é bom mas estás a cometer uma injustiça (e erro) de comparar um periodo temporal que vai atingir 26 anos sem actualizares os preços. O dinheiro em 2001/2002 com 28/29 não tem nenhuma relação. O grosso da soma nao tem qualquer valor aritmético.

    A diferença é muito menor do que se possa imaginar. Se não tiveres os multiplicadores de inflação, no site do INE está lá um IPC que pode ajudar (no minimo) a atualizar os valores atuais. Para o futuro, talvez fazer uma progressão semelhante aos ultimos 13 anos (2 de deflação , um de estagnação e 10 de inflação média de 2,5%).

    O negócio é muito bom para o Sporting a curto prazo e perigoso (para os 3 clubes com o benfica menos exposto por ceder menos) a médio prazo, especialmente com o desenvolvimento dos conteudos digitais e respetiva promoção.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas também outras receitas aumentarão com a inflação...

      Eliminar
    2. Mas também outras receitas aumentarão com a inflação...

      Eliminar
    3. Daí eu ter falado para se fazer a analise também com as progressões futuras. No entanto nas receitas mais fixas (tv+patrocinio+pub estática), já sabemos o valor concreto durante 14 anos e a sua soma não é comparável aos 14 anos anteriores sem atualizar os mesmos(e os proprios 14 anos futuros, já que esse valor vai valer cada vez menos).


      SL

      Eliminar
    4. Mais milhão menos milhão, a ideia não será de ir ao pormenor.
      É um facto que este negocio foi excelente e como é óbvio não sabemos como estará o mercado daqui por 5 anos, pode estar a valer menos devido ao desenvolvimento de novas tecnologias (julgo que não estão incluídas no pack) ou podem valorizar imenso.
      Dois exemplos:
      - Se em 2010, tivesse sido assinado um contrato de 250M pela cedência dos direitos televisivos por 10 anos, alguém diria nessa altura que não era um grande negocio?
      - Ha dois ou três anos alguém imaginaria a dificuldade actual em ter conseguido um patrocinador para as camisolas, mesmo que a preço de 2010?

      Pois é .... Hoje é bom, amanha não sabemos, pode ser melhor ou pior, mas uma coisa é certa, tal como o post refere num curto espaço de tempo o Sporting duplica as receitas ordinárias e basta manter os gastos controlados e temos uma situação sustentável pelo menos por uma década. Que gozo dá a quem esteva condenado a um PER.

      Eliminar
    5. Eu percebo o que estas a dizer, mas não utilizo atualização de preços na análise do fenómeno "futebol", até porque se há mercado onde não há forma de valorizar o que quer que seja com rigor, é o tugebol. Tudo é possível. Por isso é que há os negócios dos Robertos, Imbulas e afins...

      Por isso faço uma análise mais simplista aos números.

      As tuas preocupações são válidas mas estas-te a esquecer de um pormenor. Ou melhor de dois.

      1) Caso outro rival renegoceie ou renove contrato o Sporting terá uma atualização de preço. Isso foi ontem bem claro na declaração de BdC. Ora, e como o contrato do Benfica expira em 2026 podemos ter novidades até antes disso. O Sporting renegociou o contrato ontem mas ainda faltavam 2 épocas e meia para o termino do contrato. E situação idêntica já tinha acontecido com José Eduardo Bettencourt em 2010.

      2) Se não for por actualização do contrato de um rival podemos ter nós a possibilidade de uma actualização.

      Obviamente há vantagens em negociar por períodos mais curtos, mas olha que tendo em conta o que tenho visto por essa Europa fora e pelas dificuldades que quer Sporting e Porto tiveram para encontrar main sponsor fico tranquilo com este contrato.

      O Benfica andou cheio de peito a anunciar através dos "oficiosos" o negócio da Emirates e no final de contas a montanha pariu um rato.

      Já reparaste na quantidade de equipas por essa Europa fora que estão sem patrocínio?

      Das 32 equipas da Champions 9 não tem patrocínio.

      Eliminar
  2. O Sporting dobra o Orçamento.

    Preparem-se.

    ResponderEliminar
  3. Mister do Café. No 1.º dia do ano, vim beber uma bica a este estaminé e vou ficar cliente. Já estás na minha barra de favoritos. Força amigo pelo trabalho que realizas em prol do nosso Sporting. Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Mais um excelente comentário.
    Bom ano a todos os Leões.

    ResponderEliminar
  5. Parabéns pelo trabalho desenvolvido neste blog! Estou fã.
    Abraço

    ResponderEliminar