quinta-feira, 29 de setembro de 2016

O dia em que Abola TV tentou enganar Jorge Jesus


Como é do conhecimento geral, Jorge Jesus não esteve no banco do Sporting no encontro da passada terça-feira frente ao Légia, por ter sido expulso em Madrid. Vejamos agora, a forma como o jornaleiro de Abola TV tenta enganar o técnico leonino.

"A titulo de curiosidade"



Miguel Custódio, jornalista da AbolaTV lançou a casca de banana para Jorge Jesus se espalhar. Começa logo bem com um genial "a título de curiosidade", para suavizar a entrada. Reparem na forma como lança 3 questões para confundir Jorge Jesus, deixando a questão fundamental entalada entre duas questões complementares.

"Esteve em comunicação com Raúl José para afinar a tal estratégia da equipa ou aquilo que dizia antes que acontece durante o jogo?" 

Como todos sabem, a UEFA proíbe a comunicação entre o treinador castigado e o banco de suplentes. Neste sentido, esta pergunta é a mesma coisa que perguntar a alguém se cometeu uma ilegalidade. Paulo Cintrão apercebeu-se logo do que ai vinha e tentou colocar o jornaleiro em sentido. O mesmo aconteceu com Jorge Jesus que já leva muitos anos de futebol. A expressão facial e as declarações iniciais de Jorge Jesus são um momento imperdível. Mesmo assim, Jorge Jesus ainda deu nova oportunidade ao jornaleiro de refazer a pergunta: "Como é que é a pergunta do Raúl José?"

"Se esteve em comunicação com ele?"

Jorge Jesus esteve absolutamente brilhante nesta situação, mas tenho que recordar que já foi enganado na época passada, quando Gonçalo Ventura da RTP mentiu descaradamente a Jorge Jesus, levando-o a proferir a já célebre frase "Não o considero treinador". Podem saber tudo sobre este caso clicando (aqui).

"A título de curiosidade", estive a ver a conferência de imprensa de Rui Vitória após o jogo frente ao Besiktas, onde o técnico também assistiu de fora à partida. Neste caso, ninguém se lembrou de fazer estas questões. É só coincidência...

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.
 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Jornal Record lança campanha Anti-Markovic


O Sporting venceu ontem de forma confortável o Légia em jogo para a 2ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Um jogo tranquilo e bem conseguido pela equipa e sem margem para polémicas ou casos. Só que o jornal "Record" tem outra opinião. Vejamos:

A vaia monumental a Markovic



Apresento aqui o print total da notícia para que não restem dúvidas. Numa notícia não assinada como é habitual nesta alturas, o jornaleiro(a) diz: "Markovic rendeu Bruno César e mereceu nota de destaque pela tremenda vaia que os sportinguistas lhe dedicaram ao minuto 82. Markovic acabou por perder a bola, numa ação que teve o condão de irritar a maioria dos adeptos presentes, que não lhe perdoaram o egoísmo"

"A mentira tem perna curta"


Estou farto de usar este provérbio para demonstrar aos jornaleiros que não vale a pena tentarem enganar as pessoas, mas ele continuam. Vejamos agora o lance, para que fique claro o que aconteceu.


Toda a gente parece ter percebido que Markovic foi travado em falta e que os adeptos protestavam a decisão do árbitro. Todos, menos o jornaleiro(a) do Record.

Ó mister, mas na notícia diz que foi ao minuto 82


Mais uma razão que demonstra bem a vontade de lançar lama para cima do jogador. Aqui fica o vídeo do jogo, desde os 81:00 aos 84:39, para que não restem dúvidas de que era este o lance a que o jornaleiro(a) se referia. Vou apenas meter o link para quem não confiar na minha palavra. Basta clicarem (aqui) e podem ver esta fase do jogo.

A reacção dos Sportinguistas na própria notícia




Aqui ficam apenas alguns comentários de Sportinguistas nesta "notícia".

A resposta do jornal Record


Percebendo que a dose de carvão não estava a funcionar, o jornal Record decidiu retirar a notícia do seu site. O link da notícia era:

http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/vaia-monumental-a-markovic.html

Se o leitor clicar neste endereço, visualizará o seguinte:


Há algo que não conseguem apagar


Infelizmente para os jornaleiros, ainda não é possível apagar o que está escrito na versão em papel deste "jornal". Por isso aqui fica a pérola para a posteridade.


Vou deixar as considerações finais para os leitores. Deixo apenas umas questões:

- Por que será que a notícia não foi assinada, quer no jornal em papel quer na versão online?
- Por que será que o jornaleiro(a) que escreveu este lixo se enganou no minuto do jogo?
- Por que será que a direcção do jornal aprovou esta notícia?
- Por que será que a notícia foi retirada do site?
- Por que será que o Record se lança numa campanha anti-Markovic?

Parece que há por ai muita gente que não gosta de ver o jogador com a camisola do Sporting, algo que é absolutamente normal. Eu não vejo os Sportinguistas preocupados com o facto de Carillo ter trocado o Sporting pelo Benfica. Por falar em Carrillo, o Markovic chegou muito tarde ao Sporting - nem um mês tem no clube - mas já leva mais minutos de jogo que o Carrillo no Benfica, quando este treina há 3 meses no Benfica. Apenas e só mais uma curiosidade...

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.
 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

O "método" de Jorge Mendes



O jornal britânico The Guardian, publicou ontem uma entrevista com Nuno Espírito Santo, onde este decidiu fazer algumas revelações muito interessantes sobre o "método" de trabalho de Jorge Mendes.

Aqui fica o link do artigo original (cliquem), mas de seguida faço a tradução da parte mais sumarenta.  

Tradução



Nuno Espírito Santo estava num estado terrível, bêbado. Isso, pelo menos, foi o que o presidente pensou, e exactamente o que Nuno queria que ele pensasse. O jovem guarda-redes do Vitória de Guimarães, a que havia sido prometido que, se alguém chegasse com uma oferta de 1M de dólares podia sair, e um dia o clube espanhol Deportivo La Coruña fez exactamente isso - apenas para António Pimenta Machado declinar a proposta. "Eu pensei: 'Está feito, perfeito", diz Nuno. "Mas eu fui falar com o Presidente e ele disse: 'Agora são cinco milhões." Eu pensei:'. Isso não faz sentido "" negada a chance de sair, ele considerou desistir. Foi quando se lembraram de elaborar um plano.

O agente de Nuno (Jorge Mendes) desarrumou o  seu apartamento e disse a Pimenta Machado que o jogador estava a ir por um mau caminho. "Foi um teatro," recorda Nuno, fazendo caretas enquanto se recorda do reportório que teve que utilizar naquele dia, há 20 anos, caindo para trás da sua cadeira, resmungando e sem grandes respostas. "Então, o tipo veio me visitar, o presidente do Vitória, e o meu comportamento foi ... Eu estava agindo como se tivesse a chegar da rua. E ele disse: 'ele está bêbado? "Quando ele saiu, o presidente disse:". Leve-o amanhã' "Nuno faz uma pausa, em seguida, acrescenta:" '! Leve-o amanhã ... e não deixe que o Deportivo faça testes de alcoolemia e drogas, com ele".


O plano funcionou; o nome do agente era Jorge Mendes. "O Jorge sabia exactamente a hora a que  Lendoiro, o presidente Depor, deixava o clube todas as noites", diz Nuno. "Ele saia do escritório, descia as escadas e caminhava até um restaurante a 100 metros de distância. E Jorge estava lá, caminhando lado a lado. Ele levava duas horas e meia de Portugal até à Corunha apenas por aqueles 100 metros - mas ele sabia que essas 100 metros eram dourados. Depois, voltava a conduzir duas horas e meia de volta para me contar as novidades. "Mendes acabou por conseguir a oferta de 1Milhão de dólares; o que ele não esperava era ter de convencer o presidente do Vitória duas vezes.  

No final, Nuno mudou-se para Espanha. Foi este o primeiro negócio de Jorge Mendes fez. Nuno conheceu Jorge Mendes quando este tinha uma loja de vídeo e uma discoteca; agora ele é o agente de futebol mais poderoso do mundo. "Ele merece isso", diz Nuno. "As pessoas não podem imaginar as horas esse ele trabalha. [Sua reputação] é injusta; "eles não o conhecem".

A carreira de Nuno


Durante a carreira como futebolista, Nuno Espírito Santo teve sempre em Jorge Mendes um grande aliado. No Deportivo jogou uns incríveis dois jogos em dois anos. Depois esteve emprestado duas épocas ao Mérida onde pouco jogou. Passou depois por empréstimo pelo Osasuna onde conseguiu finalmente fazer uma época a titular. Regressou na época seguinte ao Deportivo onde fez apenas 6 jogos.

Era tempo de regressar a Portugal com o Porto como destino onde esteve duas épocas e meia. Mais tarde aproveitou a boleia e lá conseguiu um contrato milionário no Dínamo de Moscovo, assim como Seitaridis, Maniche, Costinha e Derlei. Todos "pupilos" de Mendes. De "bolsos cheios", após a rescisão de contrato com o Dínamo, Nuno regressou a Portugal em Janeiro de 2007, assinando pelo Desportivo das Aves para poder jogar com regularidade até ao final da época.

Curiosamente, o Aves foi o último adversário do Porto na Liga. Os dragões precisavam de uma vitória para se sagrarem campeões nacionais. Ao intervalo, o jogo estava empatado a uma bola com Nuno a ser mal batido no golo do Porto. Na segunda parte, Nuno teve a infelicidade de ficar mal na fotografia do 2º e 3º golo do Porto. Uma exibição para "esquecer" na vitória por 4-1 dos dragões. Contudo, houve quem achasse que o guardião tinha feito uma exibição de mão cheia no Dragão. Terá sido por isso que Pinto da Costa tenha contratado o guardião para a época seguinte. Podem ver o vídeo dos golos (aqui). Nuno completou mais quatro épocas do Dragão antes de arrumar as luvas.

Como treinador, começou com a pasta dos guarda-redes no Málaga, seguindo-se o Panathinaikos, até ao dia em que Jorge Mendes achou que Nuno tinha capacidade para ser técnico principal e o colocou no Rio Ave. Depois rumou para Valência e finalmente, novo regresso ao Porto. Sempre com a bênção de Jorge Mendes. Quem não achou piada nenhuma foi Antero Henrique...

Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye


É possível verificar a azia de Antero na apresentação de Nuno Espírito Santo no Estádio do Dragão.


Um grande, grande amor


Para quem não sabe, este é o título da canção de José Cid cujo refrão começa com o clássico "Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye". Nada mais apropriado. Ora vejam lá se isto não é amor...



A Verdade prescreve?



Ahh, já percebi. Como a entrevista tem 6 meses e ainda por cima foi "há vinte e tal anos" são verdades que já prescreveram.

Neste post, ficou expresso um pouco do "Modus operandi" de Jorge Mendes e da sua entourage descrito pela boca de um dos intervenientes. Nada de novo, como vimos nas escutas do apito dourado, mas que é sempre relevante recordar.


Sobre Jorge Mendes, teremos mais novidades durante o próximo mês de Outubro, quando o Jornalista italiano Pippo Russo publicar o seu novo livro "A orgia do poder". Só o título promete...
Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

terça-feira, 27 de setembro de 2016

The Blues Brothers


Depois do vídeo onde José Manuel Freitas tenta a todo o custo justificar as notícias da vinda de Guardiola a Lisboa, aqui fica mais um conjunto de malabarismos na CMTV. Tudo no mesmo programa.



Quem ouvir este discurso, pensa que estamos a falar num Roberto Carlos. De facto, Grimaldo tem estado bem neste início de época, mas dai a valer "40M ou 45M" vai uma distancia muito grande. Basta para isto relembrar que NUNCA um lateral foi vendido por tanto dinheiro. Para que se tenha uma noção, o lateral mais caro da história do futebol é Dani Alves que foi comprado pelo Barcelona por 35,5M. Todo este circo em torno de um jogador que na sua carreira tem 13 jogos como "profissional", se retirarmos os jogos feitos na 3ª Divisão espanhola pela equipa B do Barcelona.

E esta a formula encontrada pelo Benfica para valorizar os seus jogadores. Mais uma vez, fica provada a importância das acções de marketing junto dos jornalistas, que se "vendem" por tudo e um par de botas, literalmente. 

Independentemente da valia do jogador, as notícias da visita de Guardiola à Luz são muito importantes para que os adeptos de toda a Europa fiquem a conhecer o jogador. Já toda a gente percebeu que Guardiola não esteve na Luz, mas o que se pretendia com a notícia está feito. Propaganda ao Benfica e aos seus jogadores. Como diria alguém "Bem ou mal, o importante é que falem de mim".

Façamos agora uma comparação com Gelson Martins. O jovem jogador do Sporting teve que fazer 50 jogos pela equipa principal para ter direito a capas de jornal. E tudo isto após a exibição estrondosa em Madrid.

Enquanto uns se valorizam nos jornais outros fazem-no no campo. É esta a diferença!
Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Record de Mentiras


O dossier "Guardiola em Lisboa" parece não ter fim. Na passada sexta-feira, desmontei aqui toda a história com recurso à imprensa britânica (link do post). Depois disso, já coloquei o malabarismo do "jornalista" José Manuel Freitas a tentar justificar o injustificável, no dia em que Paulo Futre voltou a brilhar (link do post). Para hoje, tenho a primeira reacção oficial a esta mentira. 

Ladies and getlemen, Nuno Farinha (Dir. Adjunto do Record)



(vídeo do Blog "Com que joga o Sporting?)

Primeiro que tudo, destacar Carlos Severino por ter apertado Nuno Farinha. Se não fosse ele, não tínhamos acesso a esta pérola. É confrangedor ver a reacção inicial de Nuno Farinha, que deve ter pensado "Agora é que me fod&$%£", basta vermos as hesitações do artista. 

"Fonte mais do que segura" repetida por 3 vezes. "Mais do que uma fonte". "Para levarmos isto ao limite (...) nem só fontes desportivas confirmaram a vinda Guardiola a Portugal, também fontes ligadas a uma empresa de aluguer de jactos privados". 

Esta desresponsabilização sem um pedido de desculpas aos leitores, é vergonhosa e nojenta. Nuno Farinha justificou-se com tudo e mais alguma coisa. Conferiu todas as fontes, fontanários e poças de água e todas apontavam para a vinda do Guardiola a Lisboa. Faltou apenas e só ligar para o Manchester City e perguntar: "Olhem lá, o Guardiola esteve em Lisboa a ver o Benfica vs Braga?" 

A resposta seria cabal, mas isso seria o que um jornalista faria. Por isso, não podemos exigir muito mais da nova estirpe de jornaleiros nacional.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)