domingo, 28 de agosto de 2016

O melhor negócio da história do Futebol Português. PONTO!!!


A base do negócio


A transferência de João Mário Eduardo foi ontem anunciada pela SAD. O Sporting recebe 40 Milhões e pode ainda receber mais 5 Milhões variáveis, mediante a performance desportiva do jogador. Estou plenamente convicto que a(s) cláusula(s) relativas a este montante adicional são perfeitamente atingíveis pelo jogador. Não será nada do género de "ser finalista da Bola de Ouro" e afins.

"Ó mister explica lá as trocas e baldrocas no passe do João Mário Eduardo!"


O Sporting tem 75% do passe do jogador. Quando Bruno de Carvalho entrou no Sporting, a SAD detinha apenas 45% do passe. Foi feito um enorme esforço por parte desta direcção em recuperar percentagens de passes dos jogadores, e no caso de João Mário foi recuperado 30% do passe. Estes 30% estavam divididos entre partes iguais entre a Holdimo (15%) e o Fundo Sporting Stars Fund gerido pela ESAF (BES).


Em Novembro de 2014, Bruno de Carvalho chegou atrasado aos prémios "Rugido de Leão" na Batalha, mas valeu claramente a pena. Para a história ficam as suas declarações.

"Hoje cheguei quase duas horas atrasado. Não foi pelo trânsito, mais uma vez estivemos a trabalhar.(...)Recuperámos em um ano e meio, percentagens substanciais dos passes de 34 jogadores. Significa, por exemplo, que o clube detinha percentagens mínimas e neste momento tem 100% de Cedric, Carlos Mané, William Carvalho, Ricardo Esgaio e 95% de André Martins... 34 jogadores! Se isto não é trabalhar, perdoem-me, mas não sei o que hei de fazer mais"

Se continuarem a ler já vos digo quanto é que Bruno de Carvalho ganhou para o Sporting com este atraso...

Ó mister e os outros 25%?


Os outros 25% são detidos pela QFIL (Quality Football Ireland Limited), um fundo que tem ligações a Jorge Mendes e a Peter Kenyon, antigo dirigente de Chelsea e Manchester United. Por aqui já se vê que era impossível ao Sporting recuperar esta percentagem.

Quem foi o "artista" que vendeu estes 25%?


Corria o ano da desgraça de 2012, quando Godinho Lopes decidiu vender 25% do passe de João Mário por uns estonteantes 400 mil euros. ( Há por ai alguém que defenda que Godinho Lopes não deveria ter sido expulso de sócio do Sporting?)

Vamos a contas!


Uma vez que as clausulas adicionais relativas aos 5M serão mais tarde ou mais cedo realizadas, vou contabilizar já os 45 Milhões.

A - O Sporting detêm 75% do passe. Logo, 45M x 75% =  33,75 Milhões de Euros é o montante que o Sporting vai receber. (30 Milhões garantidos + 3,75 Milhões no futuro)
B - O fundo dos amigos do Godinho tem 25% do passe. Logo, 45M x 25% = 11,25 Milhões de Euros é o montante que o QFIL irá receber. (10 Milhões garantidos + 1,25 Milhões no futuro)

C - Relembro que o Sporting recuperou 30% do passe neste mandato. Ora, 45 M x 30% = 13, 5 Milhões de Euros. (12 Milhões garantidos + 1,5 Milhões no futuro)

Respondendo à pergunta formulada no inicio do post: A direcção de Bruno de Carvalho com a sua gestão ganhou 13,5 Milhões para o Sporting. 

Citando o próprio: "Se isto não é trabalhar, perdoem-me, mas não sei o que hei de fazer mais"


Quanto é que vai para a banca e quanto fica para o Sporting?


Vou explicar tudo ao pormenor para que ninguém tenha dúvidas. É que a máquina de propaganda vai intoxicar todos os programas do próximos dias com mentiras, por isso, nada melhor do que explicar tudo com bastante calma. Vamos lá, ponto por ponto:


Recorrendo aos contratos divulgados pelo Footballeaks é possível perceber que o Sporting após 30 de Junho de 2014 tem que reembolsar os bancos em "30% do excesso do preço de venda dos passes", como podem ver no print anterior. Isto quer dizer que em sede de reestruturação financeira os bancos deram folga ao Sporting para gerir a totalidade dos montantes recebidos até ao final da época 13/14, e que 30% das vendas efectuadas desde o início da época 14/15 tem sido utilizadas para reembolsar os bancos. 

Não vou entrar em muitos pormenores senão o post fica ainda maior, mas é fácil fazer um exercício simples para que os leitores percebam. O Sporting em 14/15 recebeu cerca de 30Milhões em vendas e na época 15/16 foram cerca de 17 Milhões. Tudo somado são cerca de 47 Milhões.

Como verificamos em cima, 30% desse montante tem que ser para reembolsar a banca. Logo, 30% de 47 Milhões são cerca de 14 Milhões. É também indicado que enquanto a Tranche D e B do contrato de abertura de crédito não estiverem saldadas o Sporting terá que continuar a reembolsar em 30% a banca. Depois de essas duas tranches estarem reembolsadas integralmente, a percentagem diminui para os 20%. Vejamos quais os montantes em causa.


Como podemos verificar, os montantes da tranche B1 e B2 são de cerca de 25 Milhões de Euros. A Tranche D está relacionada com "encargos financeiros da própria facilidade", ou seja, pequenos custos financeiros relacionados com estes reembolsos.

No caso da transferência do João Mário as contas são simples de fazer.

1º Sporting tem 75% do passe. Logo, 75% dos 40 Milhões dá 30 Milhões.

2º Desses 30 Milhões o Sporting tem que dar à banca 30%. Logo, 30% de 30 Milhões são 9 Milhões.

Isto quer dizer que o Sporting fica com 21 Milhões de Euros disponíveis para gerir como bem entender.

Mas voltemos à reestruturação. Somando os 14 Milhões já reembolsados, com os 9 Milhões da transferência do João Mário, o Sporting liquida quase por inteiro a tranche B do acordo de reestruturação financeira. Ficam a faltar apenas 2 Milhões. Isto quer dizer que o Sporting está apenas a 2Milhões de Euros de fazer baixar a taxa de reembolso para os 20%, o que é um excelente sinal por dois motivos:

1º Em apenas 3 anos o Sporting reembolsa "antecipadamente" cerca de 25 Milhões de Euros.
2º Daqui para a frente ficará ainda com uma folga maior nos montantes recebidos pelas transferências uma vez que baixará dos 30% para os 20% a taxa de reembolso.

Não vou colocar mais prints para o post não ficar ainda maior, mas deixo mais algumas informações. Todos os valores destinados a reembolsar a banca só têm que ser amortizados "até ao dia 30 do mês imediatamente seguinte ao mês em que terminar cada época desportiva". Isto quer dizer que o Sporting ainda pode utilizar toda esta verba para gerir a sua tesouraria durante a época toda, uma vez que só no fim da mesma terá que reembolsar a banca.
 

A questão de Fundo


O Sporting tem defendido uma total transparecia no mundo do futebol. Ao contrário do que a comunicação social quer fazer passar, o clube e o seu Presidente não são contra os fundos. O Sporting é contra os fundos cujos investidores não são conhecidos ou estão escondidos atrás de "testas de ferro".

Neste caso, o fundo "investiu" 400 mil euros e saiu desta "brincadeira" com uns inqualificáveis 11,25 Milhões. Acompanhem-me num exercício hipotético: E se algum elemento da Direcção de Godinho Lopes fosse investidor neste fundo? E se algum dirigente actual fosse investidor neste fundo? Duas perguntas interessantes não são!? Aqui está o grande problema dos fundos, para quem ainda não tinha percebido...

Investidores apresentados por Bruno de Carvalho na campanha de 2011

O toque de Midas? Naahhh


Sobre a imagem inicial, é apenas uma pequena "provocação" aos jornaleiros nacionais, que no dia em que se concretiza um negócio com esta importância, optam por não dar destaque de capa a João Mário e Bruno de Carvalho. 


Nada de novo, vindo destes "artistas"...

O melhor negócio da história do Futebol Português. PONTO!!!


Como é hábito em Portugal, a comunicação social olha apenas para o montante da transferência na hora de publicar os "rankings da treta". Durante o dia de ontem, fartei-me de ver listas com as 10 maiores transferências realizadas em Portugal. Para além disso, anda por ai muito jornaleiro a dizer que o Hulk foi vendido por 60 Milhões e que é a maior transferência do futebol português. Bem, o que é facto é que o Porto só vendeu o jogador por 40 Milhões conforme se pode ler no comunicado oficial do clube:


Por isso as transferências mais altas do futebol nacional são as de  de James e João Mário, para o Mónaco e para o Inter, respectivamente.

Eu gosto de abordar os assuntos de outra forma mais economicista e menos populista, porque o que de facto importa são os milhões que o jogador valorizou.

Aqui está uma tabela com o saldo entre o valor de aquisição e o valor de venda. 

O "juice"


Uma nota importante: Considerei os 45 Milhões para João Mário e os 40 Milhões para Renato Sanches, uma vez que não tenho dúvidas irão cumprir os critérios definidos para a atribuição desses 5 Milhões "extra".



João Mário é um extraordinário jogador e um profissional de mão cheia. Enquanto Sportinguista sentirei a sua falta, mas compreendo a busca por outros desafios. O dinheiro que o Sporting recebe é também muito importante para afimar o clube num novo patamar de vendas e de prestigio no mercado internacional. O facto de tudo isto ser feito sem o "amparo" de Jorge Mendes e dos seus "mendilhões", dá-me um tremendo orgulho nesta direcção e no meu clube.

Para acabar como podem verificar na tabela anterior, João Mário lidera a lista das vendas "mais rentáveis" do Futebol nacional.  Contra factos, não há argumentos. Por muito que isto doa a muito boa gente, este é o melhor negócio da história do futebol em Portugal. PONTO!!!

Pela importância de todas estas explicações peço a todos os leitores que partilhem este post para que todos possam sair esclarecidos devidamente.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sábado, 27 de agosto de 2016

“A bosta de boi é mais útil que os dogmas; serve para fazer estrume.”


Nos últimos dias, trouxe para a discussão o procedimento do jornal Record em torno do forte ataque de Sandro ao Sporting. Podem consultar esses dois posts nos links seguintes:

"Se calhar vivo o Benfica em demasia" - Parte I
"Se calhar vivo o Benfica em demasia" - Parte II

Parece-me ser um bom momento para analisar o posicionamento do Record e dos seus jornalistas para com o Sporting Clube de Portugal.

As singularidades do Record


"A prática é o critério da verdade", disse um dia Jorge Jesus citando Mao Tsé-Tung. Os senhores do Record gostam de adaptações, por isso, consideram que o "critério da verdade está na prática" com que conseguem ler os takes da Agência de comunicação do Estado Lampiânico e fazer o seu imediato copy paste. Uma agência cada vez mais famosa e que tem como lema: “Devemos apoiar tudo que o inimigo combate, e combater tudo o que o inimigo apóia.”

Senão vejamos:

No passado dia 22 de Janeiro, o site Footballeaks publicou o contrato da transferência de Bernardo Silva para o Mónaco. Essa publicação foi feita no início da manhã e indicava que um terço do montante (5,250 Milhões de euros) foram transferidos para a XXIII Capital Limited. Este foi o tema do dia em Portugal. Curiosamente, (palavra mais usada no blog) o jornal Record não publicou nada no seu site durante TODO O DIA. Relembro que este jornal foi desde sempre o "diário oficial" do Footballeaks.

Só no final do dia é que o Record publicou a notícia, mas ai já com as devidas informações recolhidas junto dos responsáveis encarnados. 


Como podem verificar na notícia, a parte a marcador amarelo foi toda dedicada à versão encarnada. Coisa pouca. Curiosamente, (outra vez!?) quando se trata do Sporting o importante é colocar de imediato a notícia a circular para "não matar a notícia". Depois, no dia seguinte, vê-se...

Quando se trata de certos assuntos e certos clubes, há sempre uma preocupação maior em cumprir o código deontológico dos jornalistas. Por falar em jornalistas, o autor deste "enorme" trabalho de investigação junto dos responsaveis do Benfica foi António Varela, um habitué nestas andanças do "carvão e contra-carvão".
António Varela foi o jornalista responsável pela pasta do Footballeaks do Record. Não será por isso de estranhar todo o destaque de primeira página às revelações sobre o Sporting e praticamente nenhum destaque sobre os "negócios" do Benfica. E quando não há maneira de branquear as revelações sobre o Benfica, dá-se a notícia pela visão encarnada. Ainda entrei no Facebook do senhor, mas bastou-me ver os amigos para lhe "tirar a pinta"...


Destas 5 figuras, só não escrevi sobre Alberto Arons Carvalho mas basta acrescentar que é vice-presidente da ERC e fez parte da comissão de honra da recandidatura de Luís Filipe Vieira em 2012. Mais uma "daquelas" coincidências. Sobre as outros 4 figuras é só procurarem na barra lateral pelos seus nomes. Prometo momentos divertidos.

O Blog "Artista do Dia" tem uma série de trabalhos sobre este "jornalista" que serão do vosso agrado:

Sempre prontos em defesa do Benfica


Já nada me espanta no Record. Recordemos, por exemplo, o dia em que o jornal veio defender o Benfica contra um post do Blog Tu Vais Vencer

Pensem comigo! Um jornal desportivo a desmentir um blog? Com que necessidade? A mando de quem? Curioso não é? Eu cá gostava era de ver o Record a desmentir Directores de Conteúdos da BenficaTV que vão para a televisão mentir descaradamente. Ainda na passada segunda-feira, Pedro Guerra bateu Record(es) nas mentiras debitadas (isso fica para outro post). Se desmentem um blogger com capacidade para chegar a meia dúzia de pessoas por que não fazer o mesmo trabalho com Pedro Guerra? 

Record ameaça Blogs


Já falei sobre este caso, mas aqui fica novamente o link para que as pessoas possam compreender tudo o que se passa. (link)

O caso Fernando Correia





O que dizer quando um jornalista da categoria de Fernando Correia faz uma denúncia deste tipo!? Onde está o sindicato dos jornalistas? Onde estão os opinadeiros deste país que são capazes de opinar sobre tudo "anywhere, anytime"? Onde estão os jornalistas deste país a defenderem a sua classe? Todos calados, excepto Bernardo Ribeiro, do Record. Vejamos:



"Um bufo será sempre um bufo", comentou Bernardo Ribeiro, no twitter após a denúncia de Fernando Correia. Absolutamente inqualificável e fico-me por aqui.

Julgo que o post é suficientemente esclarecedor sobre o que se passa no jornalismo português e no jornal Record em particular. Longe vão os tempos em que senhores como Artur Agostinho ou Fernando Correia faziam verdadeiro jornalismo. Ainda há dias, ouvi alguém dizer que "há uns anos o que vinha no jornal era lei". Hoje em dia, a imprensa vive da propagação dos dogmas lampiões, atropelando tudo o todos no seu caminho.

A transferência de João Mário


No dia em que a transferência de João Mário será concretizada, o Record opta por chamar para a sua capa o "Pistoleiro".

Voltando a Mao Tsé-Tung e para acabar: "A bosta de boi é mais útil que os dogmas; serve para fazer estrume.” 


Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

"Se calhar vivo o Benfica em demasia..." - PARTE II



Fui informado por um leitor que Luís Miroto Simões escreveu um post na sua página de Facebook, relativo ao texto que ontem publiquei. Coloco aqui o texto na íntegra para que a sua defesa possa ser divulgada da mesma forma que a minha "denúncia". Fica também o link para o post de ontem (aqui).

A resposta de Luís Miroto Simões



A menino é mesmo Miroto!


Diz o "jornalista" que o Record nesse mesmo dia questionou o Dr.Frederico Varandas. Aqui a questão é que na notícia publicada e assinada por Luís Miroto Simões não há uma única referência a isso. Publica-se primeiro e depois vê-se. Como diz Pedro Guerra, mentor da nova vaga de escribas do copy paste e do carvão: "Não se pode matar a notícia".


Mas vamos lá desmontar o discurso do "jornalista".



O site do Record não publica a hora a que a notícia é colocada online. Contudo, e de acordo com o horário dos comentários, é possível definir um intervalo temporal. Esta notícia teve o seu primeiro comentário por volta da 1:00h de 21 de Agosto, por isso é muito provável que tenha sido colocada minutos antes, tendo em conta o enorme número de comentários que se seguiram.

Na versão em papel de dia 21 de Agosto, lá estava a notícia sem contraditório por parte do Sporting.

Só no dia seguinte, o jornal publicou uma notícia com o contraditório do Sporting, através de uma entrevista ao Dr. Frederico Varandas. 


Esta notícia foi publicada na madrugada de dia 21 para 22 de Agosto, ou seja, 24 horas depois da notícia inicial. 
Mas há mais: A notícia inicial com o ataque de Sandro ao Sporting esteve online, como principal destaque da página durante mais de 12 horas. Por outro lado, a resposta de Frederico Varandas foi colocada lá bem no meio do site e como conteúdo premium. Para quem não sabe, o site do Record tem conteúdo designado como premium, para o qual é preciso pagar para aceder. Estas notícias premium são assinaladas com um título dourado como podem verificar no print anterior.

A máquina do "carvão"


Sandro ataca o Sporting e tem destaque imediato no jornal. Colocam a notícia como principal destaque por mais de 12 horas na sua página de Internet e no dia seguinte publicam a notícia no jornal em papel, sem contraditório do Sporting. Só passadas cerca de 24 horas é que colocam no site a resposta do Sporting, que para além de aparecer no meio de todas as notícias sem grande destaque, ainda têm a lata de colocar como notícia premium, onde apenas uma ínfima parte dos visitantes do site conseguem aceder. Se isto não é "meter carvão"...

A pergunta que se impõe!


Depois de ler com toda a atenção o post Luís Miroto Simões, há uma pergunta que não me sai da cabeça: Imaginemos que o clube envolvido era o Benfica. Já que Luís Miroto Simões "vive o Benfica em demasia", gostaria de saber se não teria ido logo a correr contactar o departamento médico do Benfica para pôr isso na notícia dele, em vez de esperar que fosse outro colega a pôr a reacção do departamento médico, numa outra notícia 24 horas depois?

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já.


Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

"Se calhar vivo o Benfica em demasia..."


O Record e a história de Sandro


No passado Domingo o jornal Record colocou no seu site e como notícia principal uma entrevista de Sandro, onde o jogador utiliza o Sporting para justificar o insucesso em encontrar clube. Vejamos:

Na entrevista ao jornal "The Sun", o jogador brasileiro começou por dizer que "Os clubes conseguem tratar os jogadores como se fossem carne. Não os tratam como pessoas. O futebol é isto: os clubes tratam-nos como se fôssemos um produto"

Sobre o Sporting, chega-me perfeitamente a parte da entrevista onde diz: "O clube disse que o meu joelho não estava bem (...) Tudo fez sentido: porque haviam de ver apenas um joelho e não todo o corpo a não ser por não me quererem comprar?".

Deixo apenas uma questão ao Sandro: Se tens um joelho com problemas é preciso ver o resto do corpo? Para além do joelho, o cérebro também não deve estar grande coisa. Mas até nem foi isso que aconteceu, como em baixo ficará provado.

O caso Lucas Silva


Passo a transcrever a última parte da noticia do Record que é bastante sumarenta:

"Sandro afirmou que ainda é afetado pelo episódio atualmente e acusou o Sporting de ter feito um caso semelhante com Lucas Silva: "Senti-me muito mal. Como é que um clube faz isto a um jogador? Andaram a brincar comigo e isso não é justo. O que fizeram não só me afetou naquele dia como ainda me afeta atualmente. Não consegui assinar com o WBA e outros clubes porque eles viram as notícias. Uma semana depois de o Sporting me fazer isto, fê-lo também com o Lucas Silva. Disseram que ele tinha um problema cardíaco. Um dia depois regressou a Madrid e estava bem. Isto mexe com a vida das pessoas".

Sandro, de 27 anos, pertence ainda ao Queens Park Rangers, com quem tem contrato por mais uma temporada, e procura agora manter a forma até encontrar uma solução para o seu futuro."
Tenho que destacar o facto de o Sporting nunca ter prestado qualquer tipo de declaração sobre os exames médicos do jogador. Contudo, Sandro queixa-se do facto das notícias o estarem a prejudicar em encontrar novo clube.

Estas declarações sobre o seu colega de profissão são de uma enorme falta de sensibilidade. Como toda a gente sabe, Lucas Silva tem um problema cardíaco grave que o pode impedir de prosseguir com a sua carreira. Felizmente, a excelência do departamento médico do Sporting conseguiu diagnosticar este problema e evitar males maiores para o jogador. Relembrar que Lucas Silva está proibido de ter qualquer actividade física. Coisa que o jornaleiro não quis enquadrar. Não dava jeito...



Também poderia falar no caso de Kevin-Prince Boateng, que depois de chumbar nos testes médicos viu o Milan estender-lhe a mão. Boateng acabou a época com 337 minutos (menos de 4 jogos completos). Curiosamente, o único clube que "pegou" no jogador para esta época foi o Las Palmas...

Nesta altura, todos os departamentos médicos europeus reconhecem o excelente trabalho do Dr. Frederico Varandas e do seu departamento. Exemplo disso são as jornadas internacionais de medicina desportiva do Sporting, que em Março tiveram a sua 3ª edição.

Mas se alguém tem dúvidas, nada melhor do que ouvir o Dr. Frederico Varandas sobre o assunto.


Sobre o "caso" em si, julgo que estamos esclarecidos. Obviamente, o jogador faz o seu papel e tenta defender-se para não assustar potenciais interessados. Provavelmente a entrevista foi organizada pelo seu agente e logo a um órgão de comunicação social Inglês, que será o mercado principal do jogador. Até aqui compreendo tudo, inclusivamente o ataque do jogador ao Sporting, uma vez que precisa desesperadamente de descredibilizar o Dep. Médico do Sporting para poder fazer novo contrato milionário. Dou isto tudo de barato, mas há coisas com as quais não posso ficar calado.

O menino é Miroto...


O Jornal Record foi o primeiro órgão de comunicação social nacional a replicar a entrevista que Sandro deu ao "The Sun". Vamos falar um pouco do jornalista que publicou tão nobre peça jornalística. Conforme se pode verificar no link seguinte (cliquem), a notícia foi assinada por Luís Miroto Simões. Dando uma vista de olhos no seu Facebook é possível verificar algumas curiosidades.

Primeiro que tudo é preciso verificar se é Jornalista do Record. CHECK!!!


Para não enjoarem só vou colocar dois prints do jornaleiro. Começo por um onde claramente fica provado que o rapaz "vive o Benfica em demasia".


E um segundo print onde está na sua cadeira de sonho...


Obviamente, os jornalistas têm direito à sua opinião e a terem um clube. O que não têm direito é de atropelarem todas as regras deontológicas da sua profissão. Dizem essas regras, que um jornalista deve sempre verificar os factos com os visados. E isso não foi feito neste caso, sendo o Sporting mais uma vez arrastado para um "caso" que no final de contas não é caso nenhum.

Tristes são estes dias onde um auto-designado jornalista não passa de uma mera caixa de ressonância inútil, maldosa e sobretudo mentirosa.

O Professor


Esta táctica de publicar notícias sem contactar os visados não é nova e tem em Pedro Guerra um dos seus principais mestres.

Fiquem com um pequeno excerto de um entrevista de Pedro Guerra ao Observador, onde confessa todo o esquema:


"O importante é não matar a notícia!"

Estamos esclarecidos quanto ao método utilizado. O mais interessante é que mesmo depois de três responsáveis do Sporting (Dr. Frederico Varandas, Nuno Saraiva e Pedro Batista), terem esclarecido esta situação, a máquina de propaganda continua a falar sobre este assunto.Fiquem com mais um esclarecimento:


Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Factor C - Colinho e Carregados


Alípio Matos, coordenador técnico da secção de Futsal do Benfica, saiu da toca na semana passada. O senhor demonstrou toda a sua indignação pelo facto de a regra que limita a utilização de jogadores estrangeiros, não estar em todas as competições organizadas pela FPF. Uma vez que os jornais apenas passaram a mensagem da propaganda lampiâ, sem se darem ao trabalho de enquadrar todo o processo, tenho que o fazer para que os adeptos do futsal possam saber o que de facto se passa.

As regras da época passada


As equipas de futsal podiam convocar 12 atletas em regime normal e até 14 atletas, desde que pelo menos dois tenham idade inferior aos 20 anos. Considera-se como jogador formado localmente, aquele que entre os 15 e os 21 anos (lei transitória é até 23 anos tenha três inscrições em Portugal). De acordo com o antigo regulamento os clubes são obrigados a convocar pelo menos 7 jogadores nestas condições. Se não o fizeram serão penalizados através do pagamento de uma multa.
 

As novas regras


Há 2 anos o Sporting propôs a perda de pontos para as equipas que não cumprissem a questão dos jogadores formados localmente e a FPF respondeu que não era possível. Obviamente e uma vez que a sugestão do Sporting não foi aceite, os responsáveis do Futsal leonino decidiram contratar alguns jogadores estrangeiros para a sua equipa principal, como são os exemplo de Cavinato, Merlim, Fortino e Marcão que se juntaram a Caio Japa e Diego.
Os Sportinguistas que acompanham a modalidade já sabiam há largos meses que o departamento de Futsal iria contratar vários jogadores estrangeiros para o plantel como Léo, Deo e Dieguinho. Mais uma vez ficou bem claro que esta secção prepara as épocas com bastante antecedência.

Esta época foi bem visível a diferença de andamento entre o Sporting e Benfica. Em oito jogos oficiais, o Sporting ganhou seis. Ora, sabendo de tudo isto, o Benfica viu a oportunidade perfeita para se aproximar do nível do Sporting e com a complacência da FPF, lá conseguiu alterar os regulamentos. Na próxima época os clubes que utilizarem mais do que 5 jogadores que não foram formados localmente serão penalizados com a perda de pontos.

Curiosamente, há dois anos não era possível. Hoje já dá jeito. Os clubes mais pequenos raramente jogam com jogadores estrangeiros, pelo que para eles não fará grande diferença. O principal prejudicado é precisamente o Sporting que já tinha o planeamento da próxima época praticamente fechado e agora terá que alterar a constituição do seu plantel em função da alteração nas regras.

A excepção à regra


No meio de todas estas alterações, foi criado uma regra excepcional que indica que um jogador com menos de 23 anos e com 3 épocas a jogar em Portugal conta como jogador "nacional". Esta excepção caiu logo e em exclusivo em Rafael Hemni, jogador do Benfica. Mais uma daquelas curiosidades.

As virgens ofendidas


Já no final do 3º jogo da final do Play-off o Sr. do Pullover avermelhado se queixou da FPF. Nos dias seguintes foram umas fontes encarnadas a fazerem as despesas das "queixinhas" no jornal Abola. Mas desta vez, teve que ser mesmo Alípio Matos a dar a cara pelo Benfica. Estranho não é!? Por que será que o homem não dá mais vezes a cara?

Os defensores do jogador português


Em 2014/2015 os defensores do jogador português tinham no seu plantel nada mais nada menos do que 9 jogadores estrangeiros: 

Destes nove jogadores, apenas dois eram formados localmente. Os outros sete jogaram praticamente toda a época, ajudando o Benfica a conquistar o campeonato nacional. É a chamada "mudança de paradigma lampiâ".

Carregados!?


Alípio Matos antes de entrar no Benfica treinou o Belenenses e as suas declarações ficaram para a história do fustal em Portugal. Vejamos:


"É sempre para os mesmos, é sempre a carregar para cima dos mesmos, é sempre a prejudicar os mesmos. Não há verdade desportiva (...) Tudo o que é montado enoja todas as pessoas que gostam do jogo".

"Nós sabemos que a maior das pessoas ligadas ao futsal são do Benfica.O vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Vitor Peralta, é um benfiquista confesso. Foi apanhado a rir-se com o presidente do Benfica quando o Belenenses perdeu 6-2 com os encarnados, começa por aí.  60% dos árbitros e das pessoas ligadas à modalidade"

Com declarações tão elucidativas como estas, do actual director do Futsal do Benfica, vale a pena dizer mais alguma coisa?

Colinho!?


Mas Alípio Matos, queixa-se também do castigo a Bruno Coelho. Já se percebeu que o senhor tem uma escoliose grave. Vejamos os "carinhos" feitos por jogadores do Benfica nos dois primeiros jogos da Final do play-off da época passada.


Mas há mais. As agressões ocorridas há 3 anos foram finalmente analisadas pela FPF na época passada. Resultado? "Tudo impecável. Não temos nada a apontar!" Tirem as vossas conclusões


Para além de tudo isto, o que dizer da suspensão aplicada pela FPF a Bruno de Carvalho?

Bruno de Carvalho foi suspenso por quinze dias pela secção não profissional do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), devido "à invasão do terreno de jogo sem autorização". Para além do castigo ainda terá que pagar uma multa de 51€. Tudo isto teve o desplante de festejar com os jogadores, treinadores e staff da equipa que preside a conquista de mais um título nacional na modalidade. De facto, a FPF foi branda no castigo. Perante tamanha ofensa, Bruno de Carvalho deveria ter sido irradiado. Onde é que já se viu um presidente de um clube festejar o titulo com os seus jogadores? E ainda por cima no pavilhão do Benfica! Não pode ser...

De tudo isto, há que reter que o Sporting montou um grande plantel para atacar a próxima época e para além de querer revalidar o quadruplete (Campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Taça de Honra), ambiciona também a tão desejada conquista europeia. O Benfica não tendo capacidade directiva e técnica e não confiando no seus jogadores tenta de todas as formas e feitios colocar dificuldades ao Sporting. 

Como diz Alípio Matos, "Nós sabemos que a maior das pessoas ligadas ao futsal são do Benfica", mas não temos medo nenhum dessa gente!

Pra cima deles, como leões!

Podem ler a entrevista de Miguel Albuquerque publicada hoje pela Abola (aqui).

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 
Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)