sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

O negócio da Academia Sporting explicado ao pormenor


Nos últimos dias muito se tem falado da Academia do Sporting e do seu financiamento. Este post serve para esclarecer tudo sobre esse assunto dando uma visão histórica e actual do processo. 

Uma visão histórica


A Academia foi inaugurada a 21 de Junho de 2002 e a sua construção foi financiada através de um acordo de leasing datado de 29/12/2000 com o BCP Leasing. Neste plano inicial, a Academia deveria estar paga em Dezembro de 2015 num negócio feito por Dias da Cunha, quatro meses depois de ser eleito. 

Em 2002 houve um aditamento ao contrato, alargando-se os prazos de pagamento em mais 14 meses, passando assim o prazo para os 15 anos e 14 meses. Nesta altura estávamos a falar de uma verba total na casa dos 9,9 Milhões de Euros. 

Em 2010 e em Assembleia Geral do Sporting foi decidida a passagem da Academia do clube para a SAD. José Eduardo Bettencourt era o Presidente à época. 


Conforme podem verificar no comunicado anterior, a passagem do clube para a SAD foi feita por cerca de 23,6 Milhões de Euros. 

Em 2012, na Presidência de Godinho Lopes, o Sporting tinha acordado com o BCP uma alteração no plano de rendas e a taxa de juro associada. 

O contrato actual


Quando a actual direcção tomou posse, o Sporting não tinha dinheiro para as suas despesas correntes. Face às dificuldades de pagamento e em sede de reestruturação financeira o Sporting pediu a rescisão do contrato em vigor, disponibilizou a Academia ao banco, conseguiu a anulação parcial das rendas entre Agosto e Novembro de 2014, e assinou o acordo que se encontra em vigor de desde Janeiro de 2015 até 2035.

A 28 de Novembro de 2014, na Presidência de Bruno de Carvalho o Sporting assinou um contrato de locação financeira com o Millenium BCP no valor de cerca de 13,3 Milhões de Euros. 

Acordo locação financeira com o BCP publicado no Footballeaks

Como podem verificar no print anterior, o Sporting paga mensalmente cerca de 61 mil euros de renda pela sua Academia. 


Em 2035, no final das 240 rendas o Sporting terá de pagar um valor residual de cerca de 267 mil Euros e ai ficará com a Academia paga e em seu nome.

As contas à data de hoje


O valor do financiamento foi de 13.393.505,97 €. Se somarmos o valor das rendas e o valor residual percebemos que o Sporting terá de pagar 14.927.276,52€

Até hoje, o Sporting já pagou 25 rendas no valor global de 1.527.021,50 €. Ou seja, falta pagar 13.400.255,02 €.

Nota final


Custa-me perceber a estupefacção de alguns Sportinguistas com palco mediático, que nos últimos dias têm aparecido nas televisões, "chocados" com o facto de a "Academia não ser nossa". Estamos a falar de um assunto que foi bastante discutido, quer internamente nas Assembleias Gerais, quer publicamente aquando da divulgação do documento do Footballeaks. Mais do que ignorância, parece-me que algumas destas figuras querem fazer dos Sportinguistas parvos.

Para que seja mais fácil as pessoas perceberem do que se trata, este acordo funciona na mesma linha de um leasing de um carro. No papel, o veículo é do locador e o locatário vai pagando as respectivas rendas ao longo do período acordado. No final do prazo há lugar ao pagamento do valor residual e ai o veículo ficará no nome da pessoa/empresa.

Dizer que a Academia não é do Sporting é o mesmo que dizer que as pessoas quem têm um carro comprado por leasing ou uma casa com hipoteca não são donas desses bens. E quem pensar assim entra na linha de raciocínio de que os bancos são de facto "os donos disto tudo".

Não concordando, até posso aceitar esta linha de raciocínio. Agora, se vamos pensar desta forma, convém dizer que por exemplo o Estádio de Alvalade, o Estádio do Dragão e o Estádio da Luz também são dos bancos, e este último até tem as quotizações dos associados dadas como penhor.

Fica o esclarecimento.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

Juntos ou distantes?


Segundo o dicionário da língua portuguesa, é este o significado das seguintes palavras:

Junto:  Unido, ligado; que está em contato; reunido, chegado, contíguo, pegado, vizinho;

Distante: que está afastado no tempo ou no espaço; longínquo; remoto

No passado mês de Agosto, situação idêntica aconteceu na célebre transferência de Rafa.


Na altura, "ganhou" o Record.

Fica para reflexão dos leitores.

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Carlos Barbosa - O senhor dos reboques


Carlos Barbosa é presidente do ACP, foi dono do "Correio da Manhã" e lançou "O Independente". É um apaixonado por Vespas e Renault 4. Tem um Ferrari, um Bentley e um Porsche, é filho de um radiologista e de uma professora de yoga, e começou a fazer dinheiro na tropa, a fotografar os militares que iam para o Ultramar.  

Este poderia ser o resumo perfeito da entrevista que concedeu ao site notícias magazine em 2014.

Ontem, o Sr. dos reboques voltou à carga. Desta feita, não foi aos microfones da Renascença mas sim no Facebook. Provavelmente o seu amigo João Fonseca está muito ocupado. Para quem não conhece a ligação à RR pode clicar (aqui).

Aqui fica o post colocado durante o dia de ontem.


Quem fala desta forma, terá por certo um percurso fantástico no Sporting. Vamos lá então dar a conhecer um pouco mais sobre a "vida e obra" de Carlos Barbosa.

As cunhas


O primeiro trabalho de Carlos Barbosa foi no INE, "Trabalhava no Instituto Nacional de Estatística. O presidente era amigo de um tio meu. As cunhas funcionavam tanto como hoje e ele meteu-me lá.". Mais tarde passou para o Diário de Lisboa "Entrei para o Diário de Lisboa, com a ajuda do meu primo António Pedro Ruella Ramos, de quem tenho uma saudade infinita, foi a pessoa que me deu a mão.". Mais tarde, "Como esta va farto de estar na Luz Soriano num buraco, pedi ao meu primo para ir para a parte comercial. Fui para a Rua Castilho e comecei a ser adjunto do diretor comercial."

"Sou um apaixonado pela segurança das pessoas e pela mobilidade"



Os burros e os Sportinguistas


Durante a campanha eleitoral, Carlos Barbosa saiu-se com uma tirada que ficará para a história do clube. Questionado sobre o facto de muitos Sportinguistas considerarem a lista de Godinho Lopes como sendo da linha de continuidade, o Carlinhos dos reboques respondeu: "Quem fala nisso é completamente burro. As únicas duas pessoas da continuidade são Nobre Guedes e Rogério Alves. E ainda bem que estão."

Até parece que Godinho Lopes, Carlos Freitas, Luís Duque entre outros nunca tinham passado pelo Sporting. Na "saca de gatos" só faltou mesmo o Carlos Janela.

Sportinguista que se preze


A 16 de Julho de 2011 com cerca de 4 meses de Sporting, Carlos Barbosa decidiu parametrizar o Sportinguismo com a celebre frase: "Sportinguista que se preze tem de ter uma Gamebox".

Carlos Barbosa foi o homem que afirmou em Julho de 2011 que até Maio de 2012 o Sporting teria mais de 100 mil sócios  "Vai ser facílimo passar os 100 mil." O que é certo é que o Sporting só ultrapassou os 100 mil sócios quando Bruno de Carvalho foi eleito presidente, tendo o clube neste momento mais de 150 mil sócios.

Bem sei que a memória é curta, mas este senhor é o mesmo que em plena hegemonia do Porto afirmou: "Daqui a um ano, um ano e tal, o FC Porto já não fará parte do nosso campeonato. O campeonato do Sporting daqui a um ano ou dois será o Barcelona, o Ajax, o Real Madrid. Isso para nós é que vai ser importante."

Garganta tinha ele, mas quando passava à pratica nem sequer o fundo azul do logo da TMN conseguiu remover. Mas isto são "peaners" quando comparado com as contratações, negociatas e afins que este senhor fez no Sporting.

Trio de Ataque


Pedro Sousa, Francisco Dias Lopes e Irene Palma
Aqui estão as três contratações mais sonantes de Carlos Barbosa. Passados dois meses das eleições de 2011, o Sr. dos Reboques decidiu contratar Francisco Dias Lopes para o cargo de director de Marketing e Irene Palma para directora de comunicação do Sporting. Em Setembro, foi a vez de Pedro Sousa entrar para director de comunicação do Sporting, sendo Irene Palma despromovida. 

A "miss" Irene Palma



Nunca ninguém percebeu muito bem como é que uma "desconhecida" como a jornalista Irene Palma chegou a um cargo com esta importância, sem qualquer tipo de experiência em funções similares e numa área liderada por homens. Afinal de contas, estamos a falar do cargo de Directora de comunicação do Sporting. Carlos Barbosa lá terá visto alguns méritos para lhe ter endereçado tão ilustre convite. Até pode ter sido por uma questão de ter uma forte disponibilidade para trabalhar. Bem sabemos que há mulheres capazes de levantar o macaco em assistências 24H, como as que são proporcionadas pelo Sr. dos reboques.

Na sua passagem pela TVI, Irene Palma destacou-se por ter sempre muitas "fontes" em Alvalade, como aconteceu no caso Izmailov que envolveu Costinha, na altura director desportivo do Sporting como podem ler (aqui).

O que é certo é que depois de sair do Sporting, desapareceu por completo da área. Mas a sua "paixão" manteve-se inalterada.


Francisco Dias Lopes - O Sr. do Marketing



Já o Sr. Francisco Dias Lopes, director de Marketing trazido por Carlos Barbosa esteve pouco mais de um ano no Sporting. Agora imaginem lá para onde é que o senhor foi trabalhar mal saiu do Sporting...



Mais uma daquelas coincidências vindas do Senhor dos reboques.

As fontes de Pedro Sousa



Pedro Sousa chegou ao Sporting vindo da Rádio Renascença. Curiosamente, a mesma estação que tem em "speed dial" o Sr dos Reboques para comentar qualquer assunto do Sporting como já demonstrei (aqui). Mais uma coincidência.

O actual comentador da TVI 24 é também um expert nos "fontanários nacionais". Vejamos por exemplo a forma de "negociar" deste senhor.


O "amigo" Paulo Pereira Cristóvão


Link notícia

Mais tarde, Carlos Barbosa "adiantou que não estranhou o valor (8 mil euros) em causa, considerando-o "residual"."

E era assim que o Sporting era gerido no mandato anterior.

Mais uns milhares "residuais"


A forma "residual" como o dinheiro ia saindo do Sporting era absolutamente inacreditável. Vejamos o valor pedido por Irene Palma e Pedro Sousa aquando do despedimento do Sporting na altura da entrada em funções da direcção de Bruno de Carvalho.


Estamos a falar de um pedido de indemnização no valor de 600 mil Euros por dois funcionários da comunicação. Agora imaginem lá quanto é que esta gente não recebia do Sporting.  

Todos os meses o ACP faz entrar nas contas do Sr. dos reboques a módica quantia de 21 mil euros. Algo "residual" para quem só em relógios e armas tinha 6 milhões de euros...

Agradecer a todos pelo apoio. Se ainda não seguem o Mister do Café nas redes sociais, podem começar já. 

Link do Facebook: (cliquem)
Link do Twitter: (cliquem)